Marca Maxmeio Watford
Acesso restrito

Blog

24 de maio

30 razões para você não adiar seu sonho de estudar inglês

Em 2018 a Watford está completando 30 anos e, como parte da comemoração, aqui vão algumas razões para você estudar inglês o quanto antes, afinal nós sabemos que você sempre deixa esse.
 
1 – Você vai poder desativar as legendas e finalmente deixar de ouvir “lá vêm os tiras!” nos filmes policiais dublados, e só isso já deveria fazer você ficar empolgado.
 
2 – Ainda vai perceber que existem MUITAS outras diferenças entre o áudio original e a dublagem ou legenda.
 
 
3 – Sem falar no título dos filmes, que muitas vezes ganha uma tradução no mínimo esquisita, como é o caso de “Hangover” (Ressaca, em português), que virou “Se Beber, Não Case”.
 
4 – E nas piadas dos filmes e séries de humor, que muitas vezes são bem diferentes da tradução.
 
5 – Se você começar mais cedo, será mais fácil aprender. É que jovens tendem a ter uma capacidade maior para aprender outros idiomas.
 
6 – Inglês não é tão difícil quanto parecer ser, mas você só vai descobrir se tentar.
 
7 – Você pode aprender a se comunicar em inglês em apenas um ano e meio, então comece antes e você terá uma nova habilidade mais cedo.
 
8 – Pessoas que falam inglês fluentemente ganham salário até 61% maior.
Fonte: G1.
 
 
 
9 – Aprender inglês abre portas para outras profissões, como de tradutor/intérprete e, claro, professor.
 
10 – Por não falar inglês, você deixa de poder concorrer a metade de todas as oportunidades profissionais disponíveis e, em menos de dez anos, todas as vagas vão exigir inglês. Fonte: InfoMoney.
 
11 – Além disso, nem todas escolas de inglês são caras como você imagina. A Watford, por exemplo, tem mensalidade de R$ 99 e não cobra taxa de matrícula.
 
12 – E as aulas não são chatas. Chega de passar o dia repetindo palavras e frases.
 
13 – Além disso, viajar ficaria mais fácil, pois o inglês é o idioma do turismo e dos negócios.
 
14 – Ler em inglês seria um prazer, já que grandes obras da literatura mundial foram escritas nesse idioma. Você poderia ler as obras originais de atores como Edgar Allan Poe, Anne Rice, William Shakespeare, Ernest Hemingway e até J.K. Rowling ou Tolkien.
 
15 – 25% dos usuários da Internet falam inglês, enquanto somente 4% se comunicam em português. Ou seja, você teria potencial para fazer cinco vezes mais amigos! Fonte: Statista.
 
16 – Esses amigos também podem se tornar colegas de trabalho.
 
 
 
17 – E o amor da sua vida pode não falar português, quem sabe?
 
18 – Você também passaria a ter uma memória melhor. Fonte: Revista Galileu.
 
19 – E provavelmente reduziria suas chances de desenvolver Alzheimer ou demência na velhice. Fonte: Revista Galileu.
 
20 – No geral, você ficaria mais inteligente! É que aprender outro idioma aumentaria as capacitadas cognitivas das pessoas, segundo uma pesquisa realizada pela Universidade de Edimburgo, na Escócia. Fonte: BBC.
 
21 – Sem falar que algumas das melhores universidades do mundo têm aulas em inglês, como Harvard, MIT, Oxford e Cambridge. Falar esse idioma é o primeiro passado para começar a sonhar em estudar no exterior.
 
22 – Isso aumentaria a probabilidade de você fazer um intercâmbio.
 
23 – Você poderia se comunicar com pessoas de países que nem imagina. É o caso da Libéria, na África, que foi criada por negros que voltaram à África depois de serem levados como escravos aos Estados Unidos.
 
24 – Ainda teria acesso a jornais e revistas do mundo inteiro para se informar melhor sobre o que acontece.
 
25 – E conseguiria finalmente entender e responder aquele troll da Internet que te enchia o saco.
 
26 – Além de poder compreender outras culturas para evitar esses desentendimentos.
 
27 – E entenderia melhor seu próprio país, a partir da comparação com outros e da aquisição de novos conhecimentos.
 
28 – Você poderia ainda cantar junto com seus ídolos.
 
29 – E, claro, conseguiria entender o que eles dizem para não cair na furada de cantar errado.
 
30 – Aprender um terceiro idioma também ficaria mais fácil. É que, quanto mais você aprende, mais independente você se torna, ao ponto de compreender melhor estruturas de outras línguas.

25 de abril

O Dia do Trabalho está chegando? Não nos Estados Unidos

No dia 1º de maio é comemorado o Dia do Trabalhador no Brasil e em diversos outros países das Américas do Sul e Central, da Europa, África e até da Ásia. Nos Estados Unidos e outros países como Nova Zelândia e Canadá essa comemoração acontece na primeira segunda-feira de setembro.
 
A data remonta ao final do século 19, quando, durante a industrialização, os trabalhadores começaram a lutar por mais direitos no mundo inteiro. Puxados pela França e a antiga União Soviética, a maior parte dos países do mundo aderiu ao 1º de maio como símbolo dessa luta.
 
Os Estados Unidos, por sua vez, adotaram setembro porque ficava entre os feriados da Independência, em 4 de julho, e de Ação de Graças (Thanksgiving), em novembro. Nesse dia, os americanos aproveitam o tempo livre de primavera com suas famílias, fazendo churrascos (barbecues) ou piqueniques (picnics). Outros saem às ruas para fazer passeatas e manisfestações.
 
Também há uma diferença no sentido do feriado. Enquanto os países cujo feriado é no dia 1º de maio celebram os avanços do direito trabalhista e lutam por mais direitos, o feriado americano simboliza a contribuição dos trabalhadores para o desenvolvimento do país e tudo que ele representa.

 

29 de março

Watford realiza doação de leite a instituições beneficentes

O Watford fez, na última quarta-feira (28), a entrega de 371 latas de leites doadas por novos alunos que se matricularam na escola. Dessa vez, as instituições beneficiadas foram o Espaço VIVEI, que auxilia crianças e adolescentes no Jardim Progresso, e o Instituto de Educação e Reabilitação de Cegos do RN (Ierc).
 
Segundo o diretor geral da escola, Fábio Marques, essa política de responsabilidade social existe desde a fundação, há 30 anos. “Nós abrimos mão da taxa de matrícula para iniciantes e recebemos essas doações. Ao longo dessas três décadas, conseguimos auxiliar organizações sem fins lucrativos da cidade inteira com mais de 20 mil latas de leite”, disse.
 
A entrega ocorreu na unidade da escola em Candelária, com a presença da coordenadora administrativa, Vanessa Costa, e dos representantes das instituições beneficiadas. Das principais escolas de idiomas de Natal, o Watford é a única que desenvolve uma ação com essa dimensão há tanto tempo.
 
 
De acordo com idealizadora e gestora do Espaço VIVEI, Cristina Oliveira, a instituição oferece atividades de dança, teatro, esportes e aulas de reforço, por exemplo, para evitar que os jovens fiquem ociosos após a escola. “Estamos com uma média de 100 crianças e adolescentes, ao longo de 13 anos, já ajudamos bastante gente. Um exemplo é um rapaz que chegou bem pequenininho, aprendeu a tocar bateria e hoje essa é a profissão dele”, conta.
 
 
O Ierc, por sua vez, auxilia pessoas cegas de todas as idades, desde a se orientar usando uma bengala, até a ler e escrever usando Braile. “Nós temos oficinas pedagógicas e diversas outras atividades, como educação física, música, esportes”, explica o vice-presidente da instituição, Marcos Antônio da Silva.
 
Se você também deseja ajudar:
 
Espaço VIVEI
Av. Dary Miranda, 13 – Jd. Progresso
(84) 9 8627-7888
 
Instituto de Educação e Reabilitação de Cegos (Ierc)
R. Fonseca e Silva, 1113 – Alecrim
(84) 3211-1030
 
Unidades:
 
Prudente
Av. Prudente de Morais, 6267 - Candelária
(84) 3206-0800
 
Centro
Av. Deodoro, 802 - Centro
(84) 3222-8606
 
Zona Norte
Rua Senhor do Bonfim, 12 - Potengi
(84) 3614-9553

 

27 de março

Estudantes do Watford comemoram Páscoa com jogos

 
A Páscoa está chegando e alunos do Watford estão usando o vocabulário da data para melhorar o inglês e o espanhol. Na unidade de Candelária, a teacher Gilsijane e seus estudantes conversaram sobre o tema. Durante a aula foi feito um “amigo doce”, uma versão da popular brincadeira “amigo secreto” usando apenas... DOCES!
 
Como parte desse “sweet friend”, como decidiram chamar, cada pessoa precisava teria que descrever quem ganharia o presente usando apenas adjetivos em inglês. A turma, por sua vez, usando essas informações, precisam adivinhar quem era respectivo “amigo doce”.
 
Após isso, foi feito um jogo entre eles chamado de "Who is the Rabbit?"(“Quem é o Coelho”, em inglês). Nessa brincadeira, cada participante tem um papel com o nome de um animal em inglês. Quem pega o papel do coelho, o "rabbit", deve piscar para os outros participantes sem que ninguém perceba. Em uma mesa, são colocados os chocolates.
 
Cada pessoa que recebe a piscada do coelho deve dizer: “I am a/an... (nome do animal) and I win a candy from the rabbit”. Depois disso, pega um chocolate e senta. Caso alguém descubra quem é o coelho antes dele piscar para ela, fica com todos os chocolates. Foi apresentado o vocabulário de Páscoa para toda turma e em seguida ainda houve uma confraternização com os alunos.
 

16 de março

Conheça o St Patrick’s Day e descubra como irlandeses comemoram essa data

Você já ouviu falar no Saint Patrick’s Day? São Patrício foi um missionário cristão que viveu no século 15 e foi bispo na Irlanda. Segundo a lenda, ele costumava ensinar aos irlandeses o que é a Santíssima Trindade usando um trevo, elemento que se tornou seu principal símbolo.
 
Saint Patrick teria morrido em um 17 de março (que no caso é amanhã), por isso essa data se tornou tão festejada, principalmente nesse país europeu que o tem como padroeiro.
 
Os irlandeses têm um carinho tão grande por esse dia que o país praticamente para. Não é apenas o dia de celebrar São Patrício, mas a nação irlandesa e seus símbolos como um todo. Nesse dia os irlandeses vestem verde, usam trevos, se fantasiam de figuras folclóricas...
 
Ou seja, você pode sair na rua e se deparar com vários leprechauns (foto). Nunca ouviu falar neles? São homenzinhos com menos de 50 centímetros de altura que têm barba e cabelo ruivos e fazem parte do folclore irlandês. Responsáveis por guardar inúmeros tesouros, eles vivem na floresta e dificilmente são vistos.
 
 
Além das fantasias, os irlandeses também organizam desfiles nas ruas e uma multidão sai às ruas para assisti-los. Tudo isso é regado a... muita cerveja, claro! Se a Irlanda o 4º país do mundo onde as pessoas mais bebem cerveja, imaginem só o quanto eles bebem para festejar St. Paddy, como o padroeiro é carinhosamente chamado por lá.
 
E você? Que tal fazer a sua homenagem a Saint Patrick?
 

 

07 de março

Saiba como aprender inglês jogando RPG

Você provavelmente já ouviu falar em RPG. É uma sigla para “role-playing game”, ou seja, um jogo em que você interpreta um personagem em uma história e passa por diversas aventuras. E o que isso tem a ver com aulas de Inglês? Tudo.
 
 
Em comemoração ao Dia Nacional do RPG e ao Dia Internacional do Mestre de RPG (24/02 e 04/03, respectivamente), os alunos do teacher Claudinere participaram de um jogo de RPG utilizando apenas palavras que aprenderam no curso do Watford.
 
 
O professor Claudinere explicou que os alunos Teens jogaram com o tema ”Superhuman Powers”(poderes sobre-humanos) e os da turma Adult ficaram com ”Animals and Sensory verbs”(animais e sensory verbs, aqueles usados para expressar sentidos, como “to feel”, “to smell” etc). “Eles amaram ter que usar o vocabulário com um jogo tão conhecido do mundo pop/nerd”, disse.
 
Aprenda a jogar:
 
1 – Dividir pelo menos 3 grupos. (3min)
 
2 – O mestre dá uma introdução para a história. (5min)
 
3 – Os participantes fazem uma lista com os temas aprendidos em inglês, pensando em usar de acordo com a situação dada na introdução. (De 5 a 10min dependendo do tema e a quantidade de palavras)
 
4 – Eles criam um personagem para iniciar o jogo.
 
5 – O mestre prepara algumas situações na qual os participantes venham a usar as palavras da lista. Cuidadosamente, pois elas não podem ser usadas novamente.
 
6 – Enquanto isso, o mestre desenha no quadro 10 casas de forma que para cada resposta dada corretamente o aluno possa percorre-las ou retorna-las caso erre.
 
7 – Todos os grupos respondem às situações ao mesmo tempo para que não haja vantagem para ninguém.
 
8 – Ao ponto em que o grupo/personagem vai acertando em suas escolhas, ele precisará jogar um dado de 6 lados. O número que der, será colecionado pelo personagem criado pelo grupo. Estes pontos lhes serão como parâmetro de nível. Quanto mais você tem, mais forte seu personagem é.
 
9 – Chegando à última casa, ganha o grupo/personagem que lá chegar e com mais pontos. Presando assim pelas regras básicas de um RPG que são: Nível(Level) x Poder(Power).
 
10 – Para fechar, crie uma situação final. Dê sentido à sua introdução. Isso vai fazer com que os participantes amem mais todo o esforço que fizeram.

 

22 de fevereiro

7 motivos para você querer visitar a Nova Zelândia

A Nova Zelândia é um dos países que mais atraem estudantes brasileiros, mas ao mesmo tempo ainda é pouco conhecida nas terras tupiniquins. Por isso vamos listar algumas razões que certamente vão fazer você lembrar desse país na hora de escolher suas próximas férias (ou pelo menos pra você sonhar com essa viagem).

1 – Você vai ver belezas naturais incríveis


A Nova Zelândia é um país com uma natureza bastante diversificada e bela. Possui vulcões, montanhas, praias, lagos e verde, muito verde. Era beleza natural que você queria, @?

2 - Brasileiros não precisam de visto para viagens de até três meses
Ao contrário de lugares como Estados Unidos e Canadá, que pedem visto com antecedência até para viagens turísticas curtas, para ir à Nova Zelândia por até três meses, brasileiros só precisam ter um passaporte válido e comprovar na chegada que possuem recursos financeiros para se sustentar no país, além de hospedagem garantida e passagens aéreas de ida e volta.

3 – É um ótimo lugar para praticar esportes radicais
Além do bungee jump, é possível fazer atividades como paraquedismo, rafting, rapel, mountain bike, esqui, alpinismo, escalada, mergulho... As opções são diversas e é super fácil encontrar anúncios, principalmente em Queenstown.

4 – Senhor dos Anéis foi filmado lá


A trilogia de Senhor dos Anéis para o cinema foi toda filmada na Nova Zelândia, então você vai poder conhecer desde a vila de Hobbiton (foto) a cidade de Nelson, onde mora o artesão que criou os 40 anéis usados na produção dos filmes e até mesmo comprar o seu.

5 – É um dos países mais seguros do mundo
Enquanto, no Brasil, a taxa de homicídios foi de 25,8 para cada 100 mil habitantes, em 2014, a Nova Zelândia teve 1,5 para a mesma quantidade de pessoas nesse mesmo ano. Ou seja, em um país com cerca de 4,7 milhões de pessoas, houve um total de 66 assassinatos durante um ano inteiro. É um dos lugares com menos homicídios no mundo. Além disso, assaltos, roubos, furtos e outros crimes são bem menos numerosos por lá, então, tomando as devidas precações, a possibilidade de você sofrer com algum tipo de violência é muito baixo.

6 - Você pode gastar menos, em relação aos EUA e os principais países da Europa
Como o dólar neozelandês é mais barato que o euro, a libra esterlina (Reino Unido) e o dólar americano, suas despesas provavelmente serão mais baixas. Como é um país mais distante, a passagem aérea para a Nova Zelândia acaba não sendo barata, mas você vai ter menos gastos ao chegar lá. Veja a comparação (cotação em 22/02 para moeda turismo): 1 dólar neozelandês = R$ 2,39 1 libra esterlina = R$ 4,54 1 euro = R$ 4,01 1 dólar americano = R$ 3,39

7 – Você pode esquiar num dia e ir à praia no outro

É que menos de 300 km separam algumas das principais estações de esqui do país, que ficam no Mount Ruapehu, e a Hawke’s Bay. Para os mais audaciosos, seria possível fazer isso até no mesmo dia!

31 de janeiro

Quem fala outro idioma fica mais inteligente

Você fala ou pretende aprender um segundo idioma? Parabéns. Você ficará ainda mais inteligente. Ao menos isso foi o que apontou um estudo desenvolvido pela Universidade de Edimburgo, na Escócia.

Segundo a pesquisa, que avaliou 262 pessoas, quem fala outra língua ainda amplia a fluência verbal e a capacidade cognitiva. Ou seja, facilita a expressão oral e a compreensão de forma geral. Para chegarem a essa conclusão, os pesquisadores verificaram os níveis dos participantes aos 11 anos e voltaram a estudar o mesmo grupo quando eles já tinham 70 anos. Do total, 195 aprenderam outro idioma antes dos 18 anos e 65 apenas na fase adulta.

Outro aspecto interessante é que os participantes não são mais inteligentes e por isso aprenderam outra língua. Eles simplesmente teriam desenvolvido essa capacidade juntamente com a nova competência adquirida. Para o professor Onofre Lopes Neto, do Watford, esse aprendizado ainda traz experiências ótimas. "Em uma escola de idiomas, o aluno convive com pessoas diferentes e também começa a descobrir a cultura de outros países. Isso é excelente em qualquer idade", explica.

E você? Está esperando o que para aprender inglês e espanhol no Watford?

Com informações da BBC Brasil.

25 de janeiro

6 livros para ler em inglês nas férias

Que tal aproveitar as férias para colocar a leitura em dia e ainda desenferrujar o inglês? Pois é nessa missão que nós vamos ajudar vocês, indicando seis livros e ainda uma série deles. Se você acha que não consegue superar esse desafio de ler em inglês, não se preocupa. Não precisa entender tudo. O mais importante é tentar compreender o contexto e aprender novas palavras. Desafio lançado, vamos à lista:

1 - Alice in Wonderland, por Lewis Carroll

Um clássico, Alice in Wonderland (Alice no País das Maravilhas, em português) não podia ficar de fora da nossa lista. Embora seja bastante conhecida por suas adaptações para o cinema, essa é uma história escrita pelo inglês Charles Dodgson, mais conhecido pelo pseudônimo Lewis Carroll, e sua versão original é tão importante para a literatura que não pode ser ignorada.

2 – The Happy Prince, por Oscar Wilde

Oscar Wilde é, sem dúvida, um dos autores que você não pode deixar de lado quando o assunto é literatura anglófona. Esse irlandês foi o criador de obras aclamadas, como The Picture of Dorian Gray (O Retrato de Dorian Gray) e a coletânea “The Happy Prince and Other Tales”, publicada em 1888.

3 – Robin Hood, por Sally M. Stockton

Você provavelmente já viu algum filme ou ouviu a história de um arqueiro que luta por justiça, tirando dos mais ricos e distribuindo entre os pobres. Robin Hood é um clássico da literatura definitivamente não pode ficar de fora.

4 – The Old Man and the Sea, por Ernest Hemingway

Com uma história humana e que gera profunda identificação com o pescador que batalha e vive a natureza, essa obra é especial. Foi com ele que Hemingway ganhou o Prêmio Nobel de Literatura em 1954 e se consagrou com um dos escritores mais importantes do mundo.

5 – Mary Poppins, por Pamela Lyndon Travers

Primeiro da série de oito livros para crianças escrita pela australiana P. L. Travers, Mary Poppins conta a história de uma babá com poderes mágicos. Ganhou versões para o cinema  teatro e rádio, sendo facilmente reconhecida por seu guarda-chuva.

6 – The Hobbit, por J. R. R. Tolkien

Que tal mergulhar em um mundo de fantasia completamente original criado pelo autor inglês J. R. R. Tolkien? Esta obra precede a trilogia The Lord of The Rings (O Senhor dos Anéis), embora a versão para o cinema tenha sido produzida depois. The Hobbit narra as aventuras de Bilbo Baggins (ou Bolseiro, em português), que precisa conseguir parte de um valioso tesouro guardado pelo dragão Smaug.

Bônus - Harry Potter, por J. K. Rowling

Nosso bônus não é um livrinho, mas uma coletânea inteira deles. Aproveite as férias e leia as aventuras do bruxinho mais famoso do mundo em inglês. Ao todo, são sete livros de Harry Potter que vão te dar uma perspectiva completamente diferente da história.

17 de janeiro

Descubra como organizar seus estudos em 2018

Todo mundo sabe que estudar é importante, mas na hora de colocar a teoria na prática não há quem não se enrole pelo menos um pouquinho, principalmente quando se tem o dia super cheio. Com trabalho, faculdade/escola e curso de idiomas, fica difícil mesmo. Mas não precisa se desesperar, a gente vai ajudar vocês com algumas dicas preciosas.

Durma bem
Pode parecer bobo, mas na verdade essa é a base para uma rotina de estudos de qualidade. Com o repouso adequado, você vai ter uma maior capacidade de concentração e memorização.

Determine suas prioridades
Não adianta querer fazer tudo ao mesmo tempo. Você precisa estabelecer uma sequência de prioridades pra poder ir dando um passo por vez. Não é só uma questão de organização, mas de estratégia. Assim você sabe que percurso vai fazer, em quanto tempo e que ferramentas vai usar pra chegar ao seu objetivo.

Estude o que aprendeu logo após a aula É importante revisar o conteúdo da aula no mesmo dia, porque você ainda vai lembrar bem do que aprendeu e assim memorizar melhor. É que dessa maneira seu cérebro vai compreender a importância daquele novo conhecimento.

Fique off das mídias sociais
Pelo menos quando estiver em sala de aula, evite usar celular. A gente sabe que é difícil, mas suas notas vão agradecer. É que as mídias sociais são hoje uma grande distração e, dividindo sua atenção entre a aula e elas, sua capacidade de aprendizagem vai cair.

Pratique atividades físicas regularmente
Assim como um sono regulado melhora seu desempenho, atividades físicas melhoram sua saúde e ainda ajudam a relaxar a mente em meio a uma rotina estressante. Não pense que usar esse tempo para estudar vai ser mais útil. É melhor ter menos tempo com eficiência do que forçar um corpo cansado a estudar.

Escolha bem seu local de estudos
Não vá seguir todos esses passos e no final estudar em um espaço bagunçado e com muito barulho. Concentração também é importante!

Quer estudar inglês ou espanhol em 2018? O Watford está com matrículas abertas!

Unidades:
Prudente
Av. Prudente de Morais, 6267 - Candelária
(84) 3206-0800

Centro
Av. Deodoro, 802 - Centro
(84) 3222-8606

Zona Norte
Rua Senhor do Bonfim, 12 - Potengi
(84) 3614-9553

Ver mais